quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Toda a (ou nenhuma ) poesia do mundo...


Tem noites que sou toda a poesia do mundo, como esta, que sou Caio Fernando Abreu, com HIV+, no Menino Deus. Sou Rimbaud, na África, com a perna amputada, por causa de um câncer. Sou Elizabeth Bishop, com um aneurisma cerebral. Sou Vírginia Woolf, entrando num rio com os bolsos do sobretudo cheios de pedras. Sou Sílvia Plath, colocando a cabeça no forno do fogão da cozinha e ligando o gás. Sou Ana Cristina César, jogando-se do sétimo andar. Sou Thoman Mann, endoidecido e se matando com um tiro na cabeça, aos 89 anos. Sou Hemingway, bêbado e decadente com seu fuzil de caça. Sou Florbela Espanca, ingerindo dois frascos de vironal no seu aniversário de 36 anos. Sou John Kennedy Toole, inalando monóxido de carbono até morrer. Sou Yukio Mishima, realizando um harakiri. Sou Attila Joszey, se jogando nos trilhos de uma ferrovia, para morrer atropelado por uma locomotiva. Sou Camille Claudel, escrevendo cartas apaixonadas a Rodin, perdida de amor e de loucura, num hospício. Sou Maiakovski, Césare Pavese, Torquato Neto, Alfonsina Storni, Clarice Lispector, Pedro Nava, Walter Benjamin... Sou todos eles, nesta noite. Ontem nem sei quem eu era. Amanhã não serei nenhum deles. Sou toda a poesia do mundo. Ou nenhuma poesia.


(by, franck)

49 comentários:

  1. Sou Guará "vivo" Matos.
    Amo a vida e todas as suas sacanagens.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. E eu sou uma humilde fã, agradecida por tudo o que você e TODA a sua poesia proporcionam aos meus olhos ao ler estes escritos.
    Parabéns sempre, Franck. E conserva este talento que é muito.

    ResponderExcluir
  3. Franck.

    Uau!!!! Haja fôlego.

    Sou apenas alguém aprendendo a expressar meus anseios da alma em poesias azuis, vermelhas e brancas.
    E também alguém que aprendeu a levitar nos teus pensamentos incríveis revelados aqui no seu Blog.
    Parabéns Franck, por ser tão múltiplo em um só poeta.
    Bjusss
    Sil

    ResponderExcluir
  4. Olá amigo
    Obrigado pela força e pelo carinho.
    Bjão

    ResponderExcluir
  5. Estimado amigo Franck, "De santo e de louco,todos temos um pouco". O mérito do poeta assenta no princípio de lhe ser permitido, jogar com as palavras e é nesse jogo, que pode sair assim um texto fantástico como o seu, na liberdade de escrever, como se sente hoje, e que amanhã com toda a certeza, outros sentires aflorarão.
    Mas a poesia está presente, sente-se...

    Tem uma boa semana.
    Bjs com amizade.

    Sãozita

    ResponderExcluir
  6. Sorte nossa que o Franck permanece, impávido colosso, concreto em sua escrita. Forte abraço, irmão.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Franck, tudo bem?
    Que texto maravilhoso! É ótimo perceber que nós temos toda essa sua poesia pra apreciar, todo o seu mundo. Parabéns, ficou sensacional!

    ResponderExcluir
  8. Que deles você só herde a poesia.
    E você sempre é poesia Franck.
    Magnético seu texto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Há pessoas que vão além do comum. Não desejam um porto seguro, mas o Grande Mar. E, às vezes, pagam com a própria vida. Esse texto ficou excelente, Franck. O melhor.

    Muitas vezes sou van Gogh num campo de trigo com corvos.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Que linda poesia...

    abraços
    de luz e paz


    Hugo

    ResponderExcluir
  11. "Ontem nem sei quem eu era", mas eu sei:"sou toda a poesia do mundo." Isso eu sei que você é e sempre será porque não se esgotará nunca.
    Bravíssimo!

    ResponderExcluir
  12. Hoje vc exagerou na qualidade do post. Emocionou-me, acebei de escrever algo parecido, ou não. Mas pelo menos lembra... coincidência... rs

    Beijo!

    ResponderExcluir
  13. Mais que belo , Franck

    Trouxeste toda a infinita grandeza, mesmo
    que trágica, de toda poesia ....
    Que de tão trágica se fez suave.


    BjO Grande nessa alma infinitamente poética.

    ResponderExcluir
  14. Franck, amado.

    Eu já fui tantas pessoas dentro de mim, eu já tive guerras internas, eu já desejei morrer num dia, no outro desejei viver, já odiei, já amei, já chorei de secar a alma, já ri de doer a barriga, Teve épocas que desisti de Deus, depois pedi perdão de joelhos, já escrevi carta pra vida, já escrevi carta pra Deus e um dia joguei no mar com esperança que a carta chegasse..
    Franck...já fui tantas pessoas, e tantas vezes deixei de ser eu mesma.
    Já me maltratei N vezes, mas já me perdoei também.
    Já tive noites de ficar trancada num quarto escuro chorando, e no outro dia abri as janelas pedindo sol, luz, proteção, vidaaaaaa...
    Já fui muitas Silvias Franck.
    E peneirei a melhor delas.
    Me perdi muitas vezes, e busquei o caminho de volta pra mim mesma chutando as pedras do caminho.
    Já me obriguei a ser uma super mulher, e já me desarmei pedindo colo...pedindo ombro..
    Somos muitos nessa vida, e temos em algumas fases delas caminhos, pensamentos, dores, pesos...tantas coisas.
    Quem disse que viver era fácil???
    Mas quem disse também que era dificil?
    Tudo é questão de tempo Franck, de fases..
    E tudo..mas tudooooo passa.
    Continuaremos a sermos vários, mas com maturidade e sabedoria (De dores passadas), a nos encontrar e voltarmos para o nosso EU.
    Aquele verdadeiro.
    Somos humanos! Deliciosamente HUMANOS!
    E estamos aqui pra viver, mesmo que sangre, que doa.
    Porque a vida é tão bonita, mas tão bonita, que também emociona...

    Um beijoooooooooooooo meu amigo, aquele que eu bato no peito com orgulho e digo: MEU AMIGO!

    Lindas palavras, lindo texto, linda dor de se deixar ser humano e se deixar doer.

    Te amo, e você sabe disso!

    ResponderExcluir
  15. Ei Frank!
    A imagem diz tudo! Mas até quando sofre você é criativo! Quanta sensiblidade e sentimento num texto só.
    Querido, viver também é sentir dor no existir. Amanhã será outras pessoas. Tudo passa.
    Deixo meu colo e meu abraço de solidariedade.
    Que sinta daí um pouquinho de energia positiva.
    Fique em paz.
    gd beijo

    ResponderExcluir
  16. todos tão lindos e todos tão humanos.. talvez a humanidade seja em si o legado mesmo do que deixará para o mundo, quando nada mais restar, nem lembrança nem poesia.

    ResponderExcluir
  17. Frank
    Em primeiríssimo lugar obrigada pela visita.
    Em segundo lugar, entrei literalmente no seu texto. Excelente.
    Mas o comentário de SIL, foi perfeito. Extamente o que eu sinto.
    Abraços eLUZ.

    ResponderExcluir
  18. É uma linha muito tênue, mas ainda acredito que é toda a poesia, senão vira tragédia......... ^^

    ResponderExcluir
  19. Cada uma dessas pessoas não cabia em si mesma tal a grandeza de sua alma e sua capacidade de sentir ultrapassava as forças de seus próprios corações.
    Paga-se muito caro a ousadia de deixar-se ir além (e no caso deles muito além) do confortável e seguro. Cada um deles mergulhou em seu abismo, bebeu a vida até o último gole, alçou todos os voos até os mais improváveis.
    Você meu amigo, sempre me hipnotiza e enternece com seus textos.
    Beijokas e meu carinho.

    ResponderExcluir
  20. Aaaah querido Franck, li e reli esse teu post algumas vezes, fiquei me perguntando quem eu sou nessa noite, quem fui ontem e quem serei amanhã... Confesso que me permiti imaginar também, pelo tempo que te leio, o que pensavas enquanto escrevias esse belo texto. Seria belo desabafo?
    Achei fantástico.

    PS: Parabéns por ganhar também o sorteio do querido Guará. Devo te agradecer, ainda, pelo carinho e presença constantes lá no Molhe-se. Fico sempre feliz em te ter lá, de coração.

    Beeejo,beeejo, ótima quinta-feira.

    ResponderExcluir
  21. O poeta expressa a sua dor através das palavras, externando muitos sentimentos latentes!
    Mesmo sofrendo ele consegue ser um poeta!
    Aquele que transforma e revela a sua verdadeira essencia!
    Mas me diga amigo o que te faz sofre tanto assim?
    Linda poesia!

    ResponderExcluir
  22. Oi Frank....

    Que maravilha!!!!!

    Vc juntou todos...e se tornou "Um"...aquele que VIVE.

    bjos QUERIDO!

    Zil

    ResponderExcluir
  23. Toda a poesia do mundo também em Mário Faustino, cuja obra era uma declaração de amor à vida, mas que morreu tragicamente num acidente aéreo aos 32 anos, deixando uma obra admirável e um dos mais belos poemas da língua portuguesa, "Balada (em memória de um poeta suicida)", postado lá no na minha ilha, assim como seu emblemático juventude. A poesia e seu incrível poder de apaziguar a vida. Parabéns pelo belo texto. Beijos.

    http://thmari.blogspot.com/2010/10/mario-faustino_7813.html

    ResponderExcluir
  24. Uau, quanta pequisa hein.... rsrsrs Mãe-google!

    Ei, o nome do post poderia ser: 'Mate-se como seu poeta preferido' ou 'Maneiras intelectualizadas de acabar com a própria vida'. rsrsrsrs brincadeira viu.

    Eu não acho que você seja todos eles. Na verdade eu tenho certeza de que você não é qualquer um deles, é mais que isso, um punhado de cada um, misturado, bem batido no liquidificador, e servido quentinho, todos os dias de uma forma nova e suerpreendende. Nunca um dia é igual ao outro, a receita sempre muda, os ingredientes da vida também.

    E que bom que é assim.

    ResponderExcluir
  25. Ah! Franck querido...
    Agora é minha vez de dizer:
    "Vc pode... Pode tudo!"

    bj
    .
    LiZZa

    ResponderExcluir
  26. sou fragmentos do que escreveram ou não pra mim... sou um pedaço das suas dores. sou fatia de suas alegrias.

    gosto desse munderéu dentro de mim. rs

    bjs meus

    ResponderExcluir
  27. Vc é a poesia VIVA que nos faz suspirar! Lindíssimo texto. Parabéns!

    ResponderExcluir
  28. Sou alguém que aprende muito passando por aqui.
    Que texto MARAVILHOSO, Franck!
    Não some da minha casa, amigo.
    Bjooo

    ResponderExcluir
  29. Nesse momento sou você, Franck!
    Cheio de poesia e de uma loucura pra lá de lúcida.
    BeijO*

    ResponderExcluir
  30. Frank meu amigo! Seja o poema VIDA o mais belo de todos os poemas, se bem que há uma beleza segredada no viés da tristeza que só os grandes conhecem...


    * Amigo, os emails que estou mandando para vc estão voltando... verifique para mim, sim?! Até hoje a noite, quinta feira, pois preciso fazer o sorteio do amigo secreto, sem email não tem como mandar o nome de quem vc tirou... Bjs!

    ResponderExcluir
  31. Gostei do post, obrigada por seguir. Estou seguindo também.
    bjo.

    ResponderExcluir
  32. Mandei a resposta ao seu email pelo franscisco.pereira130, vê se chegou...

    ResponderExcluir
  33. Franck, queridão,

    Vc é sua poesia de todos os dias, que eu amo, que me toca e me inspira, sempre.

    Bjãoooooooo

    ResponderExcluir
  34. Franck,
    estou no amigo secreto da Ester, e vim conhcecer teu cantinho.

    Linda tua poesia, também gosto muito da escrita do Caio.

    Beijo.
    Fernanda.

    ResponderExcluir
  35. Franck,



    Passei pra te desejar um Dia cheia de Poesia ...



    Bjo bem Grandeeeeeeeee .
    :)

    ResponderExcluir
  36. eu fui entrando nesse sonho e fui sentindo a poesia, me envolvendo e até que a noite se fez dia...

    bjo!

    ResponderExcluir
  37. Querido Frank
    Meu amor por ti aqui nas minhas letras
    o mundo não entende os poetas
    e muitos deles nem se entende

    mais precisamos da poesia deles

    abraço e doces

    e poesia

    ResponderExcluir
  38. Amigo, tudo ou nada: assim é o poeta.

    Postei um poema no blog Repouso das Letras, venha ver

    http://repousodasletras.blogspot.com/2010/12/um-passeio-predileto.html

    Bjo bjo, querido!!!

    Álly

    ResponderExcluir
  39. Querido,

    Deixei um selinho pra vc em meu blog.
    Vai lá.

    Beijo

    ResponderExcluir
  40. Bárbaro o que vc escreveu! é interessante que é possível ser cada um deles e ser também "um pouco de cada um deles", assim imagino :)

    Imagino, já que não escrevo poesia.

    Um abraço, bom final de semana prá ti.

    ResponderExcluir
  41. Uau, bem vinda toda essa poesia ao meu mundo!
    Te descobri
    Te segui e
    Te admirei!
    Um beijo e passarei seeempre por aqui!

    ResponderExcluir
  42. Franck,

    Fica bom logoooooooooo?
    Repouso, muita aguaaaa, que é o que cura gripe.

    Que ela vá embora logo, pra gente gargalhar de rir, como a gente faz!

    Um beijoooooooooooo!

    ResponderExcluir
  43. te confesso que não sou boa com as palavras e muito menos com interpretação de texto.
    se alguma coisa é realmente boa ela se mostra por inteira e não fica debruçada no meio termo.
    te confesso mais, não sou boa com regras mas me encaixo bem nas exceções.
    então eu sou assim; texto já interpretado, palavras já elaboradas e a exceção do fim do livro.
    além do vento que beija o rosto, dá poeira que anda nos pés.
    sou verdade com fantasia, musica misturada com o silêncio ... fazer o que?
    eu sou a primeira linha do escritor.

    boa noite :D

    ResponderExcluir
  44. (nenhuma).

    Abraço, Franck! Espero que estejas bem.
    Jacson Faller.

    ResponderExcluir
  45. Camille Claudel, louca e apaixonada e fascinante. Descobri ela via Caio F. há algum tempinho! Sensacional o texto.

    Bj.

    ResponderExcluir
  46. Frank... e nesta noite, eu sou poesia, nas suas belas linhas escritas!

    Nesta noite... particularmente!

    Beijo poético
    Sil
    Nesta noite aqui

    ResponderExcluir
  47. arrasou!

    sou manuel de barros falando com as pedras, ou quintana ouvindo os pássaros.
    (e chico buarque nos intervalos)

    ^^

    ResponderExcluir

(Quem dá a volta ao zodíaco comigo...)

Previsões dadas...

EU...

Minha foto
São Luís, MA, Brazil
Um brasileiro-nordestino, um cara comum, qlq um, como diria Caetano Veloso...