quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Desejei matá-lo por dentro e por fora de mim


Quando desci as escadas daquele prédio antigo, por isso sem elevador, no centro da cidade, quase dez horas da noite de uma sexta-feira chuvosa, desejei matá-lo por dentro e por fora de mim. Fui andando na chuva até a minha casa, esquecendo o meu carro e minha auto-estima; mas o seu sorriso, seu cheiro, seus cabelos caindo nos olhos azuis, não conseguia esquecer, nem ele me dizendo que estava apaixonado por outro, e, deixando escapar o nome dele: Beto. Para o inferno se ias me deixar daquele jeito, eu precisava de motivos e cheiros e profissão e signo...e Beto virou minha obsessão, passei a noite escrevendo Beto no orkut, google, facebook, badoo, radar, e, todas as mídias de relacionamentos disponíveis e que ainda iriam inventar, mas precisava saber quem era esse tal de Beto. E Beto poderia ser o paranaense de trinta anos, artista plástico que fazia umas aquarelas sem cor; Beto era um gogoboy paulista, musculoso, que dizia topar todas; Beto, no google, era um ator carioca, gostava de rave e se dizia bi; Beto, dezoito anos, maconheiro e morava no mesmo prédio dele; Beto, meio hippie, baiano, num blog com posts sobre paz e amor; Beto, estudante de Letras, do interior de Minas, deixou como depoimento no orkut para sua amiga um poema do Neruda; Beto, brasileiro em Portugal, com seu namorado gringo; Beto, era alguém que dormia, enquanto minha dor e raiva e desespero me consumiam como o sono, os cafés e os cigarros, todos, naquela noite. Beto, como todos que fantasiamos merecer um amor, tinha o amor que eu quis e queria, e, provavelmente iria continuar indo com ele ao cinema, praia, rindo de suas piadas, passeios na orla ao cair da noite e viagens nos fins de semana. Provavelmente, também, iria encontrá-los qualquer dia numa rua, num bar, num teatro, e, então, saberia quem era Beto, o que ele tinha; só esperava que quando isso acontecesse minha vontade de matá-lo por fora e por dentro tivesse sido concretizada e que outro fosse ele na minha vida, e, que o Beto não fosse mais essa obsessão.


(by, franck)

40 comentários:

  1. Muito bom o post. Bom mesmo !
    Quem não sente vontade de matar alguém, as vezes, por fora e por dentro.
    Nada como o tempo pra apagar os "Beto's" de nossas vidas e do nosso pensamento.
    " ...só esperava que quando isso acontecesse minha vontade de matá-lo por fora e por dentro tivesse sido concretizada e que outro fosse você na minha vida, e, que o Beto não fosse mais essa obsessão."

    ResponderExcluir
  2. Franck ,

    Que belo retrato perfeito de um amor,desamor ...
    Me vi direitinho nesse contexto/texto.

    Quantas vezes vaguei pela noite , fumando um cigarro atras do outro , com um nome martelando meus sentidos. Me maldizendo , maldizendo ele , ela ... E tome vinho , combinava comigo ...Rsrs
    Quanta loucura girando na cabeça.


    Que capacidade impressionante ,a sua, de me remeter no tempo , no contexto tempo do teu texto ...
    Te lendo sempre encontro/reecontro momentos.


    Que os Betos morram dentro e fora de nós .
    Os meus , eu os matei faz tempo !
    Coitados , mortos e enterrados sem direito
    a flores ou velório .... :)


    BjO Imensooo nessa tarde ,que também , agora ,
    se faz Sol aqui ...
    AmoOOoooo Te Ler !!!

    ResponderExcluir
  3. Sei perfeitamente o que você sentiu, pois passei por isso. Matei os dois.
    Bjux

    ResponderExcluir
  4. "Só se esquece um grande amor quando é tocado profundamente por outro."
    É, eu também já quis matar alguém, mas eu matei o outro alguém de dentro do meu coração.
    Ficou muito bom Frank querido.
    Como sempre né? Você é maravilhoso!

    Beijo :*

    ResponderExcluir
  5. Ei Frank!
    Todos nós temos que matar alguém algum dia, principalmente dentro da gente, em especial aqueles que nos fazem sofrer e esquecer a nossa auto-estima!
    Se ele estiver morto dentro de você, não é necessário matá-lo de fato, como matar alguém que já morreu?
    Gd beijo

    ResponderExcluir
  6. Frank...

    Sempre me indago de onde vem suas inspirações. Outro dia me encontrei com o Brayan no centro de BH... E discorremos sobre vc durante muito tempo!Sei que não me cabe "investigar"... e não é isso tbm que desejo fazer e nem que responda é claro! Só queria dizer-lhe... que sempre me encontro nos seus textos... em uma linha... ou na próxima... até mesmo na última palavra. Quero na verdade mais que isso... mas faltam palavras para explicar como é belo te "ler".

    Com respeito... carinho e admiração!
    Nessa tarde linda...mais abafada... deixo beijo!
    Sil
    Sempre aqui

    ResponderExcluir
  7. ...Um conselho infame: Mate os dois! Por fora e por dentro! Por fora ignorando-o e por dentro o esquecendo...morte ao que nos faz mal mal ameu amigo!
    Desculpe a ausência, tenho passado por algumas fases ruins, mas...ta passando....!
    bjossssss

    ResponderExcluir
  8. É bem melhor matar internamente esse Beto... Rapidinho! Antes que seus sonhos morram nas mãos dele!
    Como vc escreve bem!
    Boa Noite, meu querido amigo!
    Bj

    ResponderExcluir
  9. O ciúme lança esse veneno, essa capa preta sobre nós, quem dera que esse sentimento fosse embora com pessoas que não nos merece.
    Beijo
    denise

    ResponderExcluir
  10. já senti estas sensações e votades de acabar com o mundo, mas com calma, tão calmo quanto uma fumaça de cigarro que lentamente mata seu dono

    ResponderExcluir
  11. Leitor de sentidos... Já fui perseguidor, já fui Beto, Quantas faces já tive? Hoje sou resignado. Não quero ser perseguidor, muito menos Beto, estou a procura de mim.

    É um texto amedrontador... Muito bom.

    ResponderExcluir
  12. ...não digo matar,
    mas colocar sim num cantinho
    do esquecimento e deixar
    que a vida se incumba de
    amenizar esta dor.

    bjbjbj

    ResponderExcluir
  13. Nossa, que lindo post. Acho que todos nós ao menos uma vez na vida desejamos isso, matar, por dentro e por fora, e matar de tantas formas possíveis. Matar, o que faz mal, o que faz bem fazendo mal e assim vai.

    Beeejo,beeejo Franck.

    ResponderExcluir
  14. Franck, meu queridão,

    Vc acertou mais que nunca na mão. Quem não teve um beto a enlouquecer dias e noites.
    E não tem jeito, só matando, por dentro e por fora.
    Perfeitoooooooooooo!

    Bjssssssss

    ResponderExcluir
  15. Já tive muito dessas vontades, matar por dentro e por fora...perder a memória, e estar de peito aberto mais uma vez.
    Mas aprendi que não precisamos matar nossas paixões, só precisamos controla-las, como um fato que marcou, que nos fez melhores e que de fato faz parte de nós.

    Blogbeijooos!

    ResponderExcluir
  16. Franck, amado!

    Acho que todo mundo já passou por isso!

    Me lembrei disso (vivido por mim uns 2 anos atrás).
    Me massacrava de ódio, por mim, por ele, por ela.
    Mas depois de tanta raiva, cigarros fumados, e dias após dias, eu matei e enterrei os dois dentro de mim.
    E ainda mandei coroa de flores!

    Beijoooooo, meu amigo lindo!

    ResponderExcluir
  17. Franck,


    Que Morfeu te proporcione
    belos sonhos e que a sexta seja
    azul , azul ... :)



    BjO , BjO , BjO e meu Carinho de sempre.

    ResponderExcluir
  18. Verdadeiros Betos estão soltos o tempo todo por aí.
    Quem nunca passou por isso um dia...heimmm

    Beijosss blogado

    Paula Nunes

    ResponderExcluir
  19. Franck,

    que belo texto...
    descreveu com maestria uma dor que já foi de todos nós...

    e essa nossa ausência acaba sempre hiperdimensionando esse tal Beto... que, como disseste bem, provavelmente estaria dormindo...

    belíssimo texto.

    adorei ter vindo aqui !

    beijo grande,

    Solange

    ResponderExcluir
  20. Oh Betos que sempre haverão de atravessar nossos caminhos...

    Que porrada de post. Livro, meu bem. Livro. Pense SEMPRE nisso!

    E sobre o convite, vc é O convidado. Ainda dá tempo. faltam 2 dias p o cirio desse ano. Ou 367 dias p o proximo.

    Bjs
    Mônica

    ResponderExcluir
  21. Franck! rsss que bom que já ganhou o selo... então acho que não tem problema... fica valendo a intenção... grande beijo!

    ResponderExcluir
  22. vc falou de matar eu falei de morte, vc com o seu sentido eu com o meu, meu caro! vamos deixar de lado ..e vamos começar a falar do viver?..rsrs!

    e o Beto? seja quem for não será vc, e vc não será ele, então pra evitar sofrimento..é melhor não acha-lo na internet!..rsrs! mas sempre procuro minhas obsessões na internet...hsua!

    Bjus Frank!

    ResponderExcluir
  23. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...

    desculpa amigo, mas tive que rir porque lembro-me de algo assim...

    não se preocupe, já lancei a campanha nas redes de busca e fiz alguns contatos com o serviço secreto nacional, logo logo encontraremos o Beto!!!

    estou curioso agora... o que fará se acha-lo? se é que existe mesmo um Beto!?

    depois te conto a meu "Beto" vc vai morrer de rir ¬¬



    ABRAÇÂO!!!

    ResponderExcluir
  24. Franck ,


    Te relendo ,porq isso nunca é demais,
    aproveito ,te deixo BjO e
    desejo brisa leve em sua Tarde... :)



    PS:
    já te adicionei no MSN

    ResponderExcluir
  25. Oi Franck, tudo bem?
    Menino, forte heim?
    Eu adorei todo o drama, a psicose em busca do Beto, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Que bom riu menino, rs
    Desculpe a demora em responder, pois assim que voltei de férias, tinha um monte de coisas pendentes.

    Bjo

    ResponderExcluir
  26. Sabe o que há de irritante no Beto? Ele existe em todas as partes... mesmo tendo quem queira matá-lo, por dentro e por fora... ele sempre sai ileso. Quem sabe vc não é "Beto" pra alguém, ou eu... é bem perigoso! rs

    ResponderExcluir
  27. Delirei nesse post agora...
    um momento para reflexão.
    Abrçs amigo.

    ResponderExcluir
  28. O amor é complicado e para "ajudar" há-de aparecer sempre um Beto, para complicar ainda mais.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  29. Olá Franck!

    Adorei seu post, quem nunca quis matar um Beto?! E quem disse que homicídio dá cadeia? rsrsrs


    Beijo!

    ResponderExcluir
  30. Nuss, mto bom. Adoro ler teus escritos. Bejus...

    ResponderExcluir
  31. matar uma vez já é dificil, por dentro e por fora seria muito!
    rs
    beijo!

    ResponderExcluir
  32. Nossa... me fez lembrar coisas.
    Psicologia da alma..

    Beijos.

    ResponderExcluir
  33. Pois!!

    E penso aqui nos muitos 'betos e betas' que dormem sem imaginar o quanto incomodam e o quanto são desejados a se tornar conhecidos.

    E penso também que nunca havia pensado nisso! Se somos algum desses betos, ou não... porque incomodar é melhor que qualquer anonimato...


    Um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  34. Muito profunda a história neh???? Achei muito legal! Mandou muito bem! Abraços!

    ResponderExcluir
  35. Legal Franck, você é incrivel!
    Beijossssssssss

    ResponderExcluir
  36. Maravilhoso, como sempre.
    Não é?
    Passei aqui só para respirar um pouquinho de você...
    beijos e bons sonhos!

    ResponderExcluir
  37. Franck ,


    Passando pra te deixar BjO Imensooooo
    nesse Sábado ...

    ResponderExcluir
  38. Eu só sei que o amor nos faz sofrer muito. Muito...

    Obrigada pelas visitas Franck!
    Um ótimo fim de semana, um abraço!

    ResponderExcluir
  39. renúncia é a palavra "chave da saída que dá pra outro lugar."

    ResponderExcluir
  40. O melhor de tudo foi me ver nesse post! Ultimamente venho me inciumando por conta de uma talzinha aí... uma pena que a gente não tenha o botão 'desligar' no coração.

    Beeijo

    ResponderExcluir

(Quem dá a volta ao zodíaco comigo...)

Previsões dadas...

EU...

Minha foto
São Luís, MA, Brazil
Um brasileiro-nordestino, um cara comum, qlq um, como diria Caetano Veloso...