sábado, 30 de outubro de 2010

Moço, acho que vi você...


Moço, essa manhã acho que vi você, naquela praça que os vândalos destruiram os bustos dos imortais da academia maranhense de letras, lembra? Eu estava num sinal, quando atravessei a rua, não mais o vi, ou não era você, moço? Foi apenas minha vontade de revê-lo? Fiquei procurando sinais que indicassem que esteve ou estaria ali, na praça, entre pombos, na banca de revistas, no caixa eletrônico. Mas o perdi de vista. E você me perdeu do seu coração, moço?
Moço, essa tarde acho que vi você, naquela sorveteria da praia. Não quis acreditar na minha sorte ou na coincidência de vê-lo duas vezes no mesmo dia. Vi você dando risadas e estava acompanhado. Mais uma vez estava do outro lado da rua, via o por-do-sol, e, quando cheguei na sorveteria, vi um carro se afastando. Ou não era você, foi apenas minha vontade de vê-lo, moço?
Moço, será que o acaso fará nos encontrarmos hoje a noite? Estou naquele restaurante japonês, lembra? Sexta-feira nessa Ilha abaixo da linha do Equador, calor, quero tomar um porre de saquê, rir, ter você de volta, porque sinto saudades da nossa felicidade e do futuro que não tivemos... Moço, prometo não perdê-lo de vista se vê-lo de novo. Agora. Aqui.

(by, franck)

56 comentários:

  1. Oie Fanck, qnt tempo, senti falta de vir aki ler seus textos, mas por falta de tempo demorei.
    Ótimo feriado.
    @vanimonique
    :*

    ResponderExcluir
  2. Boas lembranças, Franck.
    Que bom moço, ler de novo, você!

    ResponderExcluir
  3. Mesmo mantendo-ós sob os olhos, eles teimam em escapar....

    abços

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Eu não acredito Moço, não acredito que me perdeu assim do seu coração. Não acredito que posso te ver em qualquer rosto. Não acredito que posso te ver na Lua que ilumina minhas noites.

    Frank querido, não acredito nestas suas palavras.
    Não acredito que eu consigo vê-lo também, da forma que você descreve.

    Adorei, mesmo mesmo mesmo!
    Beijo querido :*

    ResponderExcluir
  6. E nossa ilha é tão linda e maravilhosa!rsrs...
    Fiquei tentando adivinhar onde era mesmo os lugares que vc citou.rsrsr..
    Esse moço vai aparecer e vc vai segura-lo com força,para não perde-lo novamente.

    Fique com Deus
    Um beijo e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  7. Franck ,


    Saudades de você , de te saber , de te ler .


    Mais uma vez , em seu cenário, duvidando com você.
    Será que vimos ou foi a imensa vontade ,... que incógnita.
    Não importa , torço pra que tomem porre de saquê,que sorrriam , que saciem a saudade ...



    BjO Grande nessa sua quente Tarde de Sábado.

    ResponderExcluir
  8. Querido Franck, e isso sempre acontece quando o coração segue aquecido, nossos olhos teimam em desconsertar tudo, e criam falsas visões, daquilo que queremos perto. Lindo, mas se não for uma falsa visão, na próxima, corra! :)
    Beeejo,beeejo.

    PS: A respeito do teu comentário, devo dizer que conhece o bom rock gaúcho, as bandas que citou, também são minhas favoritas. Que bom que gostou da idéia do post e da letra. Beeejo,beeejo, bom sábado!

    ResponderExcluir
  9. Franck,


    Uma imaginação ímpar!


    Eu também vi aquele moço, acho que nesses versos teus...
    Lindamente escrito!


    Um abraço, Marluce

    ResponderExcluir
  10. obrigado pela visita tbm adorei seus tetos e continuarei lendo os outros posts aqui
    abração
    :)

    ResponderExcluir
  11. Que lindo Franck, adorei!
    Beijosssssss

    ResponderExcluir
  12. O q a saudade não faz!
    Em suas mãos ela vibra em imagens coloridas.
    =)

    bj
    .
    L!zza

    ResponderExcluir
  13. Moço... que post incrível!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Ah, Franck... que lin-do!
    Um porre de saquê, até eu quero, que bom gosto!... e reencontrar o moço perdido em meus sonhos... ah, como quero!

    Beijos, querido, sua escrita me fascina!

    Álly

    ResponderExcluir
  15. Que bela história que contas hoje querido amigo. Espero que logo encontres este moço que procuras.
    Bjusss e bom fim de semana
    Sil

    ResponderExcluir
  16. Li todos os seus posts e com pena não tenho tempo para me debruçar neles o tempo que me apetece. Mas continuo a ler e a disfrutar dos seus escritos! São sempre textos ricos que nos prendem até chegar ao ponto final.

    Beijinho

    ResponderExcluir
  17. Longe dos oslhos, perto do coração!!!!
    Run, Frnack, rum!!!!!

    bjs
    Bom feriadooooo. Merecemos!

    ResponderExcluir
  18. Oi,Franck!Se vê-lo novamente agarre-o logo não o deixe escapar mais uma vez...
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi moço me dá um real? Da Sua inspiração, versatilidade, sinceridade?
    Moço o mundo precisa de você.
    Bom feriado moço.

    ResponderExcluir
  20. Lindo...belo texto, belas palavras...
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  21. Frank... Meu Moço!

    O desejo em suas linhas é poético... disfarçado... você diz tudo e não diz nada!

    Que esse "moço" chegue para você e para mim! Também quero rever quem amo!

    Beijo de Moça!
    Sil
    Sempre aqui

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Frank, quase que eu te perdi! Mas ainda bem que foste lá no meu blog avisar-me desse encontro! Belo conto. Mexe com quem está a esperar por um moço: perdido, achado, aqui, acolá!Bom fds também, querido! Bjs de luz! :))

    ResponderExcluir
  24. Olá Franck,
    Só nos resta esperar que a ausência ceda espaço, para a presença, o carinho, e o companheirismo que merecemos!
    bj

    ResponderExcluir
  25. oi, franck. olha só, sou vigésima terceira, logo eu que adoro ser uma das primeiras a comengtar, mas teu blog é dificil de ser a primeira rsrsrs obrigada por voltar sempre lá no escafandrista, viu???? bjs

    ResponderExcluir
  26. Lindo texto!
    ''Moço'' Me fez lembrar coisas, e certos pensamentos!

    Parabéns, Belo texto!

    ResponderExcluir
  27. É, moço, por vezes nos sobram esses encontros, essa sensação de o coração sair pela boca, de ser surpreendido com um encontro ao acaso... É, moço, às vezes só nos sobra isso.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  28. Franck.
    Os poemas que citei no meu Blog já foram postados. Veja depois. Bom fim de semana
    Bjusss
    Sil

    ResponderExcluir
  29. Muitas vezes vim só pra te ler e testemunhar teu talento. Mas teus textos tem um poder a mais. Eles me invadem, palavra por palavra e acabo sentindo tuas saudades... ou serão minhas? E vou além das saudades, sinto teus desejos nostlagicos e lúdicos, tua carência, tua vontade mansa de entregar o coração e descansar a alma.
    Não importa... no fim, a beleza dos teus textos, me fazem introspectiva e esperançosa, pois sempre há esperança nos teus sonhos de poeta.
    Beijokas, meu querido.

    ResponderExcluir
  30. O MOÇO...JA NÃO TÃO MOÇO POR FORA, MAS TÃO ETERNAMENTE JOVIAL POR DENTRO.
    ESTE MOÇO É MESMO UM CASO DE POLICIA, ADVOGADO, TALVEZ DE HISTORIADORES , QUEM SABE ATÉ DE ESCRITORES... EITA MOÇO!

    UAI SÔ! ONDI OCÊ TAINDO? FICA MÁI UM CADIM... ACHO Q ESSE MOÇO E DOIDO DEVE SER CASO DE MEDICO, PSICÓLOGO OU POETA! DEVE SER COISA DE MARANHENSSE ... VÁ SABÊ

    ResponderExcluir
  31. ...com moço ou sem moço,
    um dia eu ainda vou aprender
    a escrever como você!

    adoro...

    bj, moço que escreve lindoooooooooooo!

    ResponderExcluir
  32. Franck, querido, que texto lindo!
    Ah! A saudade! As lembranças... o amor que foi embora, os sonhos todos que foram juntos com ele... Ah! A saudade do que não se viveu ao lado da pessoa que amamos... lindo demais! Tocou fundo o coração.

    Beijos, amigo! :)

    ResponderExcluir
  33. ...Que lindo esse texto...
    parece que saudade...
    faz até miragem...

    Beijos
    Leca

    ResponderExcluir
  34. Franck, querido,

    O sentido é capaz de farsa. É como a sede no deserto que realiza miragens, mas se não for esse o caso, no próximo acaso corra e não perca a chance. Nada é mais importante que o agora, aqui!

    Bjs e bom feriado

    ResponderExcluir
  35. Perfeitooo!
    Ao ler dá pra Imaginar - se o Cenario.
    Lindo demais
    Dá frio na barriga ao ir se entrando na palavras
    Gostei mto!

    Abraços...
    Leonardo Victor

    ResponderExcluir
  36. Então Frank!

    Seu comentário me levou a mudar o título do poema... não resisto a força de suas palavras! E sou obediente! rs

    Lindo domingo de sol... de recomeços... de poesia... em sua doce companhia!

    Beijo da Sil
    Com carinho
    Sempre aqui

    ResponderExcluir
  37. Franck,


    Saudade !!!

    BjO Imensooooo e um Domingo mais que Iluminado , amigo muito querido.

    ResponderExcluir
  38. Simbora se espalhar por aí , Franck

    Merecemos ! \o/
    Rsrsrs ....

    BjO Grandeeeee ..... :)

    ResponderExcluir
  39. Ah Frank...eu to aqui a imaginar esses lugares ( provavelmente perto do mar!) e cruzando os dedos desejando que este "moço" apareça, te de um sorriso gigantesco e diga: Aqui estou, e não pretendo ir embora!
    bjosssssssss

    ResponderExcluir
  40. ah, este moço, rapaz,mancebo... não quebro a rotina. você, ele, sabe todos os lugares que eu ando, se ele quiser vai me encontrar. moço...

    você é poeta.

    ResponderExcluir
  41. Gosto dessas palavra assim, que vão contando a história e prendendo a atenção... parece uma canção. É. Isso. Uma canção.

    Bom domingo.

    ResponderExcluir
  42. Eu cheguei ver esse moço, dentro do seu coração.

    Me lembrei de Caio: Eu tive tanto amor, um dia!

    Beijoooooo Franck.

    Tão bom conversar contigo pelo msn, meu amigo.
    Você só me acrescenta!

    Adoro demais!

    ResponderExcluir
  43. Omg, que platônico! Achei muito lindo! Abraços!

    ResponderExcluir
  44. Hi! friend, Could you exchange link with my site? it is new, do hope you do not mind to exchange link
    Here's mine
    http://khdoc.blogspot.com/

    http://khmergay.nibblebit.com/
    http://amangay.blogspot.com/
    cheer,

    Khdoc news

    ResponderExcluir
  45. então, o máximo que posso dizer é: boa sorte (yn)'

    beijas, moço :*

    ResponderExcluir
  46. Imaginei esse moço sendo um pai... O meu, o seu?!
    Depois que lançamos nossas palavras ao ar, talvez, não tenhamos noção do quão longe elas possam chegar. As tuas, costumam me transportar ao universo, como agora, uma viagem em visão 3D!
    Que momento bom!

    Obrigado por nos proporcionar esses momentos e pelas palavras de carinho!
    Uma de semana de paz pra vc,
    BjO

    ResponderExcluir
  47. "Moço, será que o acaso fará nos encontrarmos hoje a noite?" Estou torcendo que faça.
    Adorei o blog. Te sigo e saiba que nos escondemos dentro da mesma cápsula no mapa! É bom encontrar e saber que São Luís esconde gente boa assim que nem você.
    Bjs, bom feriado, boa semana, novembro que começa.

    ResponderExcluir
  48. Moço. As vezes é vontade de ver é tão grande , que acabamos tendo miragens.
    Bjux

    ResponderExcluir
  49. Coisa boa saber de você , Franck.
    :)

    Que a noite te chegue serena , relaxante ...
    BjO Grande.

    ResponderExcluir
  50. Obrigada pela visita e parabéns pelo blog.
    Voltarei sempre!

    Já estou seguindo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  51. Oi, moço :)
    Desculpa se não pareci aberta a trocar o livro, mas eu queria mesmo, rs. Só sou apegada demais a alguns deles, os da Martha inclusive.
    Mas se quiser podemos trocar outro. Tenho um aqui chamado "Desculpa se te chamo de amor", pesquisa sobre ele e vê se te interessa. Eu vi o filme baseado no livro e me desanimei, comprei e não li. Como tenho outros aqui para ler, acho que posso trocar esse.

    Qualquer coisa, me escreva!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  52. Oi Franck
    Não há nada melhor do que ver alguém a quem amamos um da, reencontrar em silêncio.
    gosto do texto .Também quero ter visões assim, estou com saudades rs
    abraços , bom feriado.

    ResponderExcluir
  53. Quando pinta a saudade, a impressão de que o amor estava em todos os cantinhos cotidianos deixa a gente reflexivo...

    Já me senti assim!

    Adorei, beijos

    ResponderExcluir

(Quem dá a volta ao zodíaco comigo...)

Previsões dadas...

EU...

Minha foto
São Luís, MA, Brazil
Um brasileiro-nordestino, um cara comum, qlq um, como diria Caetano Veloso...