quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Àqueles dois


Ele, super-herói, escalou prédios. Torres. Pulou pontes.

O outro, no chão, tão comum

Sentando em praças. Cruzando esquinas. Numa fila.

Ele, escafandrista, buscou tesouros. Submarinos. Virou anfíbio.

O outro, na praia, tão comum

Catando conchas. Tomando água de coco. Vendo o sol se pôr.

Ele, artista, andou na corda bamba

Passou em arcos de fogo. Globo da morte. Daniel na cova dos leões.

O outro, na platéia, tão comum

Querendo bis. Aplaudindo. O show não podia parar.

Ele, tão só, em casa

descansando de ser herói

anfíbio

artista.

O outro, num parque de diversões, tão comum

tomando sorvete

olhando a lua, roda gigante.

O super-herói. O escafandrista. O artista, tentando dormir, tão comum

querendo praças, água de coco, roda gigante

com o outro.

O outro, sem saber daquele outro

nos seus sonhos

tinha um herói, um escafandrista, um artista.


(by, franck)

30 comentários:

  1. Tinha mesmo era um poeta ...
    Eu adoro teus textos!

    Beijos querido poeta.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, Franck!
    Acho que eu queria ser o cidadão comum.
    BjO* querido!

    ResponderExcluir
  3. Mundos juntos e separados...
    Sonhos interligados...
    Flores,
    herois,
    lua cheia
    e diversões!
    Adoro o que escreve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Franck ,
    Mais um lindo e comovente texto , teu ...

    Serei gulosa , quererei os dois dos dois, Rs ...
    Quero a suavidade do comum com a intensidade do super herói . Catar conchas na praia e cruzar , vez por outra , arcos de fogo.
    Será isso possível!?


    BjOs Mil e que seu Dia seja Lindo...........

    ResponderExcluir
  5. Muito maneiro esse texto, man! Adoro esses contrastes... hehe! Hugz!

    ResponderExcluir
  6. Devo admitir que assim como a Malu eu também quero ambos.
    Quero a serenidade do pôr-do-sol e sentindo a adrenalina nos arcos de fogo. Sabe, eu sempre gostei dos extremos.

    Querido, os meus comentários estão ficando repetitivos, mas eu realmente adoro o que você escreve. Parabéns :*

    ResponderExcluir
  7. Eu também quero os dois,afinal... só nãoparece mas os dois são comuns. Isso é bonito. Cada um no seu mundo.

    belíssimo!

    abaços

    ResponderExcluir
  8. Tão prazeros de ler. Tão convidativos a reflexão quanto aqueles dois do seu querido Caio.

    Bjs, Querido!

    ResponderExcluir
  9. Adoro sua autenticidade.
    Lindo texto... Lindo!
    Bjo

    ResponderExcluir
  10. Vidas opostas, sentimentos semelhantes. Um vivia a aventura e a solidâo, o outro vivia o cotidianos e a alegria.
    Bjux

    ResponderExcluir
  11. Olá Franck!
    Dois mundos tão distintos e tão iguais...
    lindas palavras.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  12. Franck,

    Menino, que demais!

    Não sei se to querendo muito, mas 2 em 1 pode?

    Amei o texto, bjocas

    ResponderExcluir
  13. É FATO , Franck !

    BjoOoOs ........

    ResponderExcluir
  14. Franck,

    Vidas diferentes, visões diferentes, pessoas diferentes, mas de repente com sentimentos comuns.
    Tantos encontros e amores são assim.
    O duro é saber lidar com tudo isso...

    Lindo seu texto, meu querido!

    Fica aqui aquele abraço de sempre!

    ResponderExcluir
  15. ...Frnck, você não existe!

    smackssssss, lindeza!

    ResponderExcluir
  16. Você... Frank...

    Exímio poeta... Artista no palco do meu coração!
    Me fazendo feliz com a leitura desses belos textos!

    Sobre um amor mais leve... que assim seja... que ele venha... eu espero.

    Beijos da Sil.
    Sempre aqui.

    ResponderExcluir
  17. Ai que coisa gostosa de ler...!!!
    BIS, BIS, BIS, BIS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    bjosssssssss

    OBS. Eu,pretensa escritora tão comum, tão normal, voce, poeta de verdade, tão bom, tão perfeito...!

    ResponderExcluir
  18. lindo, a simplicidade das coisas estão através de qualquer sentimento!!!!


    beijos

    ResponderExcluir
  19. Ah, meu poeta querido, essa tua alma artista que brinca com o sentido das coisas e transforma em palavras perfeitas, que entram no coração da gente com a intensidade certa, na cadência certa, na dose mais que perfeita...
    Já te disse que gosto muito docê?
    Beijokas.

    ResponderExcluir
  20. Nossa, adorei o poema! Parabens!

    E deixei um selinho para vc em meu blog!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  21. Franck
    Excelente!

    Podemos ser os dois, em fases diferentes da vida...

    abços

    ResponderExcluir
  22. Somos tantos em um... maravilhoso seu texto que destaca dois, tão diferentes e tão iguais ao mesmo tempo!

    Abraços,

    ResponderExcluir
  23. Para muitos, a vida alheia é sempre mais interessante. Adorei o texto.

    ResponderExcluir
  24. que bonito... e triste... mas como isso deve acontecer com freqüência né? onde mal esperamos, onde mal sabemos... tem alguém esperando, e tão perto! aff... bjooo!

    ResponderExcluir
  25. Muito bom, meu Caro Franck!

    Mas, inevitavelmente, lembrei-me do Caio, num batida de olho distraída no título!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  26. Cara, que lindo isso!
    A gente às vezes é feliz nem sabe.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  27. Bom dia Frank!

    Obrigado pela visita e pelas observações!

    Ontem a noite, eu vim aqui ver se vc tinha selos!
    rsrsrsrs
    Na verdade uma coleção né?
    Por isso, essa relação meio complicada! rsrsrs

    Grata pelo carinho e fidelidade!
    Gosto de ti!
    Beijos da Sil.
    Sempre aqui.

    ResponderExcluir
  28. Que a simplicidade venha nos bastar, pq ela é tudo né Franck !?

    adorei, como sempre !

    ResponderExcluir

(Quem dá a volta ao zodíaco comigo...)

Previsões dadas...

EU...

Minha foto
São Luís, MA, Brazil
Um brasileiro-nordestino, um cara comum, qlq um, como diria Caetano Veloso...